Para além da forma
: uma análise da representação estereotipada da comunidade LBGT+

  • Luísa de Castro Fernandes (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Este projeto é constituído por uma pesquisa teórica que acompanha o projeto fotográfico Para Além da Forma, sendo composto por duas partes, a primeira teórica e a segunda prática, com o propósito de analisar os estereótipos associados a pessoas pertencentes à Comunidade LGBT+, em conjunto com a criação de um espaço para que pessoas queer se pudessem expressar livremente, longe de preconceitos. A parte teórica tem como objetivo servir de suporte à parte prática, ao procurar analisar os estereótipos associados a pessoas queer, mais especificamente a homens gay, mulheres lésbicas, pessoas bissexuais e pessoas trans. Inicialmente, procurou-se localizar a origem desses estereótipos relacionando-os com os criados pela misoginia. Foram de seguida utilizados os estudos científicos The Relationship between Masculinity and Internalized Homophobia amongst Australian Gay Men (2020, Jack Thepsourinthone, Tinashe Dune, Pranee Liamputtong & Amir Arora), Homosexuality in TV Situation Comedies: Characters and Verbal Comments (2005, Gregory Fouts, PhD & Rebecca Inch, BA), Why Visibility Matters: The impact of the rise of LGBT+ representation in the media (2017, Jennifer O’Brien, PhD), Lesbian Stereotypes (1992, Michele Eliason, PhD, Carol Donelan, MA & Carla Randall, MSN), Stereotype Deduction About Bisexual Women (2018, Alon Zivony & Tamar Saguy), com o propósito de identificar os preconceitos associados a cada um destes grupos. Foram também identificadas referências fotográficas e cinematográficas que podem ser consideradas uma representação positiva da comunidade LGBT+, com base na perspetiva de que continham uma representatividade mais variada e baseada na realidade, do que dependente de clichés. A parte prática consiste num projeto fotográfico que teve como propósito proporcionar um espaço seguro, no qual as pessoas queer fotografadas se pudessem manifestar livremente, permitindo-lhes expressar a sua individualidade, e consequentemente demonstrar que a Comunidade LGBT+ não deve ser definida por um conjunto de estereótipos, sejam eles negativos ou positivos.
Data do prémio18 jan. 2024
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorNuno Crespo (Supervisor)

Keywords

  • Queer
  • Fotográfico
  • LGBT+
  • Cinema
  • Gay
  • Lésbicas
  • Bissexuais
  • Trans
  • Representação
  • Estereótipos

Designação

  • Mestrado em Fotografia

Citação

'