Personalidade e outros preditores do consumo de álcool na gravidez em Portugal
: um estudo exploratório

  • Ana Cerqueira da Silva (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

O presente estudo exploratório teve como objetivo principal conhecer os padrões de consumo de álcool durante a gravidez de um grupo de mulheres grávidas portuguesas e explorar possíveis preditores desses consumos, nomeadamente as caraterísticas da personalidade. A metodologia utilizada foi de cariz quantitativo e os dados foram recolhidos através de um Questionário Online que inclui quatro instrumentos: Formulário das Questões Sociodemográficas e Gravidez, o Alcohol Use Disorder Identification Test (AUDIT), o Inventário de Personalidade de 10 itens (TIPI – P) e a Escala de Atitudes sobre a Gravidez e Maternidade (EAGM) que não é parte integrante deste trabalho. Os principais resultados confirmam que a mulheres grávidas portuguesas consomem álcool durante a gravidez. Verificam-se diferenças altamente significativas entre a frequência e a quantidade de consumo de álcool antes e durante a gravidez, havendo diminuição dos consumos na gravidez. Apesar da existência de uma diminuição dos consumos de álcool é possível constatar que as mulheres não cumprem as diretrizes nacionais e internacionais quanto à abstinência do consumo de álcool durante a gestação e muitas não apresentam conhecimento sobre a existência de linhas de orientação, o que explica em parte o comportamento das gestantes portuguesas. Exploramos também possíveis preditores dos consumos de álcool durante a gravidez, e desta forma percebemos que os preditores que mais se destacam são os consumos prévios à gravidez, maior nível de escolaridade da gestante e maior idade materna. Para além disso, a integração das dimensões da personalidade enquanto preditoras do consumo de álcool durante a gravidez torna o presente trabalho inovador. Tanto quanto é do nosso conhecimento, esta é a primeira vez que a nível nacional as caraterísticas da personalidade são estudas enquanto preditoras dos consumos de álcool durante a gravidez. Os resultados apontaram que a única variável preditora dos consumos de álcool durante a gravidez é a dimensão “Extroversão”. Integrando um estudo mais abrangente, este trabalho espera ser um contributo para um maior conhecimento e informação sobre o fenómeno em Portugal.
Data do prémio11 jul 2022
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorMaria Xavier (Supervisor)

Keywords

  • Consumo de álcool
  • Gravidez
  • Prevalência
  • Preditores
  • Personalidade

Designação

  • Mestrado em Psicologia

Citação

'