Physical and digital cultural infrastructure for Aveiro 2027's European Capital of Culture Bid

  • João Tiago Azevedo Teixeira Ferreira (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

O ano de 2020 impulsionou uma conjuntura singular para a ação da gestão cultural em Portugal. Ao mesmo tempo que o impacto das medidas de controlo da pandemia de COVID-19 mudaram como os produtos e atividades culturais era planeados a nível global, 11 cidades portuguesas integraram o processo de candidatura para Capital Europeia da Cultura em 2027. Embora apenas uma será selecionada para o título, registou-se uma distribuição sem precedentes de equipas de gestão cultural a trabalhar as mais diversas regiões. Planos estratégicos para a cultura a longo prazo estabeleceram compromissos locais para a transformação dos territórios orientados por prioridades culturais europeias, ao contrário da tradicional alternância entre os círculos culturais das duas cidades principais. Para além disso, a implementação da participação e envolvimento público durante o processo de candidatura e as práticas de gestão cultural foram desenvolvidas, quase exclusivamente, através de interação digital. Tal confrontou-se com novas oportunidades e desafios, sem orientações operativas e específicas de como o fazer ainda. Para além de levantar uma série de questões sobre a distribuição de acesso cultural, também foi necessário pensar novos formatos e interações com infraestruturas culturais. Neste fértil campo de experimentação, propostas inovadoras, provenientes de diferentes contextos, equipas, e práticas, podem destacar a relevância de abordagens culturais mais periféricas na integração digital. Por um lado, este relatório de estágio na Opium, uma consultora de gestão cultural experiente em projetos europeus, contextualiza, propõe e reflete a resposta a uma base de dados, mapeando as necessidades e oferta de infraestrutura cultural, e o programa de uma infraestrutura cultural física e digital, preparando a candidatura de Aveiro2027. Por outro, a partir de uma experiência de trabalho remoto online, o relatório contextualiza também como a gestão cultural tem abordado a integração digital nas suas práticas, tomando a produção realizada durante o estágio como o exemplo de uma proposta. Para além disso, e principalmente, o relatório reflete sobre as articulações a partir desse processo de aprendizagem, sintetiza recomendações práticas e abre o debate nas abordagens digitais do trabalho em gestão cultural e a sua relevância para o futuro desenvolvimento local. A sequência de questões operativas descreve o processo de estágio. As respostas não serão unicamente dadas por esta experiência, mas, confiantemente, por aqueles que se aventurarem a pô-las em prática.
Data do prémio24 nov 2021
Idioma originalEnglish
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorBruno Filipe de Azevedo Costa (Supervisor)

Keywords

  • Gestão cultural
  • Candidatura a Capital Europeia da Cultura
  • Integração digital

Designação

  • Mestrado em Gestão de Indústrias Criativas

Citação

'