Prematuridade e desenvolvimento
: competências pré-académicas num grupo de crianças nascidas prematuramente

  • Raquel Alexandra Regadas Magalhães Sereno (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Este é um estudo que pretende trazer contributos para um projeto que se insere na linha de investigação: Trajetórias e Desenvolvimento. Trata-se de um estudo longitudinal que tem vindo a ser desenvolvido junto de crianças prematuras. A prematuridade tem consequências no desenvolvimento global das crianças. O objetivo destes estudos é acompanhar e compreender qual o risco que a condição de prematuridade pode representar ao longo das suas trajetórias de desenvolvimento. Concretamente o nosso estudo foca-se em compreender qual o impacto que a prematuridade poderá ter na aquisição de competências pré-académicas, num grupo de crianças prematuras que iniciarão o 1º ano do ensino básico no próximo ano letivo. Para alcançar este objetivo aplicamos o Missouri Kindergarten Inventory of Developmental Skills (KIDS) e relacionamos estes resultados com outros dados da histórica clínica, desenvolvimental e familiar das crianças, concretamente: idade gestacional, peso à nascença, tempo de internamento (fatores biológicos) e nível de escolaridade/profissão dos pais e frequência no jardim de infância (fatores ambientais), explorando, deste modo o impacto que estes dois tipos de fatores poderão ter na trajetória de desenvolvimento destas crianças. Dado que estas crianças têm vindo a ser acompanhadas longitudinalmente consideramos ainda o perfil desenvolvimental obtido através da Escala de Desenvolvimento Mental de Griffiths aos 3 e aos 4 anos e correlacionamos os resultados obtidos com os resultados globais obtidos pela KIDS. A recolha de dados foi realizada junto de uma amostra de 19 crianças nascidas prematuramente em 2007 e que se prevê iniciarem a escolaridade obrigatória no próximo ano letivo (2013/2014). Os principais resultados revelam que as variáveis idade gestacional dos bebés, habilitações da mãe, profissão do pai estão associadas aos valores obtidos em algumas escalas da KIDS, o que de algum modo reflete a importância dos fatores ambientais em detrimento dos fatores biológicos explorados. A correlação da Escala de Griffiths com a KIDS permite-nos refletir acerca da trajetória de desenvolvimento da criança prematura, e do impacto que fatores de ordem ambiental possam ter. No final do presente estudo, são discutidas as implicações e limitações do mesmo e realizadas sugestões para futuras investigações.
Data do prémio8 jul. 2013
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorElisa Veiga (Supervisor)

Keywords

  • Prematuridade
  • Recém Nascidos de Baixo Peso (RNBP)
  • Recém Nascidos de Muito Baixo Peso (RNMBP)
  • Risco desenvolvimental
  • Fatores de risco biológico
  • Fatores de risco ambiental
  • Aquisição de competências pré-académicas
  • Prontidão

Designação

  • Mestrado em Psicologia

Citação

'