Prevalência de feridas no CHVNG/E

  • Noélia Matilde Pais Conceição (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Introdução: As feridas têm constituído um desafio para a sociedade. Embora alguma investigação acerca desta temática tenha sido realizada ao longo dos anos, estudos epidemiológicos de prevalência de feridas em Portugal são escassos. Objetivos: determinar a prevalência e características das feridas dos pacientes internados no CHVNG/E. Metodologia: Estudo descritivo comparativo e quantitativo realizado numa amostra não probabilística acidental a pacientes com feridas que se encontravam internados no CHVNG/E nos dias 6 e 7 de Dezembro de 2012. A colheita de dados foi efetuada pelo investigador e colaboradores, através do preenchimento do questionário referente ao Estudo Epidemiológico de feridas (Universidade Católica Portuguesa). Resultados: A prevalência de feridas no CHVNG/E é de 39,02%. Dos resultados apresentados neste estudo ressaltou que para uma amostra de 199 pacientes, 46,7% são do género masculino e 53,3% feminino, com idades compreendidas entre 1 e 96 anos, verificando-se que 59,8% são reformados. Os fatores de risco mais predominantes são a hipertensão arterial e a dislipidemia (45,2% vs 32,7). Etiologicamente, a frequência é mais elevada de feridas cirúrgicas e úlceras de pressão (45,2% vs 20,6%), tendo como principal localização o abdómen/peito e cóccix/calcâneo (ferida cirúrgica vs úlcera pressão). Relativamente à duração da ferida, apresentaram uma média de 26,63 dias. Em relação às características específicas na análise de cada ferida, estas apresentam na sua maioria tecido de epitelização e granulação; a pele circundante encontra-se hidratada e macerada, com um nível de exsudado “nenhum”; a duração média de tratamento às feridas é 12,12 minutos; a frequência de mudança de penso mais prevalente é duas vezes por semana; o material com ação terapêutica mais utilizado é a pelicula transparente, poliacrilato, iodo, a espuma, gaze e soro fisiológico. Conclusão: Estes resultados suportam outras pesquisas nacionais e internacionais em que identificam uma elevada prevalência de feridas. Assim, este estudo resultou em evidências científicas que podem colaborar para tomada de decisão na prevenção e tratamento das feridas, bem como subsidiar investigações futuras
Data do prémio20 nov 2014
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorLuís Sá (Supervisor) & Paulo Alves (Co-Orientador)

Keywords

  • Prevalência
  • Feridas
  • Tratamento
  • Pacientes

Designação

  • Mestrado em Feridas e Viabilidade Tecidular

Citação

'