Processamento executivo na perturbação do espetro do autismo
: análise de uma tarefa de controlo inibitório e relação com frequência e tipo de comportamento repetitivo e restrito

  • Mariana Ferreira dos Santos Lucas (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

No presente estudo propôs-se avaliar o desempenho executivo nas Perturbações do Espetro do Autismo (PEA) e a sua relação com o comportamento restrito e repetitivo característico desta população. O estudo foi composto por duas partes fundamentais. Numa primeira parte, avaliou-se uma função componente do processamento executivo, o controlo inibitório, a partir da tarefa Go/NoGo e comparou-se a eficiência do mesmo entre um grupo de 10 crianças com Desenvolvimento Típico e um grupo de 10 crianças com Perturbação do Espetro do Autismo. Os resultados obtidos indicaram que o grupo diagnosticado com PEA teve maior dificuldade na execução da tarefa, por apresentar um número maior de Erros de Comissão. Ainda no grupo com PEA, os resultados da tarefa de controlo inibitório foram relacionados com o tipo e frequência de comportamentos restritos e repetitivos avaliados e categorizados a partir de informação dada pelos prestadores de cuidados das crianças com PEA, através da Escala de Comportamentos Repetitivos – Revista (ECR-R). A análise destes resultados concluiu a existência de uma correlação positiva entre o número de Erros de Comissão e o Comportamento Estereotipado, nesta população
Data do prémio2015
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorMiguel Castelo Branco (Supervisor) & Joana Castelo Branco (Co-Orientador)

Keywords

  • Autismo
  • Funções executivas
  • Controlo inibitório
  • Comportamento restrito e repetitivo
  • Estereotipias
  • ECR-R

Designação

  • Mestrado em Neuropsicologia

Citação

'