Qualidade de vida e bem-estar na esquizofrenia em contexto institucional
: influência do suporte social e da dimensão ocupacional

  • Sónia Joana Neiva Pereira (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

A esquizofrenia, considerada, atualmente, o transtorno mental mais grave, caracteriza-se pela presença de sinais e sintomas na área do pensamento, perceção e emoções, o que afeta diversas áreas da vida do indivíduo. Segundo a revisão a literatura, o suporte social bem como a dimensão ocupacional são referidos como fatores de proteção e promoção de saúde, que levam, deste modo, a uma melhor qualidade de vida e a uma melhor perceção de bem-estar. Assim, o objetivo desta dissertação passa por verificaro suporte social e a dimensão ocupacional influência a perceção que os utentes têm da qualidade de vida e bem-estar. Trata-se de um estudo quantitativo, correlacional, transversal com uma amostra de 30 utentes, da Casa de Saúde São João de Deus, sendo que 15 pertencem à reabilitação e os outros 15 a uma unidade de doentes crónicos. Dos resultados apurados verifica-se que existe uma correlação positiva entre qualidade de vida, bem-estar e suporte social em ambos os grupos e que os utentes com atividade ocupacional percecionam melhor bem-estar geral e qualidade de vida nas dimensões psicológica e de relações sociais. Por último, verifica-se que os utentes com maior tempo de internamento vêm a sua qualidade de vida e bem-estar comprometidos. Espera-se que esta investigação seja um contributo a nível de conhecimentos na área de saúde, relativamente à importância do suporte social e da atividade ocupacional, como fatores protetores, para o bem-estar e qualidade de vida de doentes com esquizofrenia.
Data do prémio2012
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorEleonora C. V. Costa (Supervisor)

Keywords

  • Esquizofrenia
  • Qualidade de vida
  • Bem-estar
  • Suporte social e dimensão ocupacional

Designação

  • Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde

Citação

'