Regulação emocional em indivíduos com LCA em contexto de reabilitação
: avaliação da ansiedade e de depressão e identificação de fatores associados

  • Célia Marina Mesquita Medeiros (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Introdução: A ansiedade e a depressão constituem os estados emocionais maisfrequentemente alterados após Lesão Cerebral Adquirida (LCA). Estas alteraçõesemocionais podem influenciar a motivação e, consequentemente, serem determinantes noprogresso de reabilitação e na qualidade de vida destes indivíduos. Identificar fatores quepossam estar associados à sintomatologia ansiosa e à depressiva poderá auxiliar naprecisão aquando da deteção destes sintomas. Assim, o presente estudo tem comoprincipal objetivo identificar fatores sociodemográficos, clínicos e de qualidade de vidaassociados à sintomatologia ansiosa e sintomatologia depressiva numa população vítimade LCA em contexto de reabilitação neuropsicológica.Metodologia: Trata-se de um estudo correlacional numa amostra de 34 participantescom LCA e que se encontram em contexto de reabilitação neuropsicológica. Para arecolha de dados, foram utilizados um questionário sociodemográfico, o MontrealCognitive Assessment (MoCA) na avaliação das funções cognitivas, o The World HealthOrganization Quality of Life (WHOQOL-BREF) na avaliação da qualidade de vida, a TheWork and Social Adjustment Scale (WSAS) na avaliação das capacidades funcionais, oClinical Outcome in Routine Evaluation (CORE-10) na avaliação da saúde mental global,e a Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS) na avaliação de sintomas ansiosos e desintomas depressivos clinicamente significativos. Procedeu-se à análise descritiva dos dados,e da relação (associação e regressão) entre variáveis.Resultados: Segundo os resultados obtidos, 55.9% (n = 19) da amostra apresentaramsintomatologia ansiosa, 52.9% (n = 18) apresentaram sintomatologia depressiva e 41.2%(n = 14) apresentaram comorbilidade de sintomas ansiosos e depressivos. Os dadossugerem que a probabilidade de indivíduos com LCA desenvolverem sintomas ansiososaumenta com a gravidade das alterações da saúde mental global e que a probabilidade dedesenvolverem sintomas depressivos é superior nas mulheres e cuja perceção da qualidade de vida no domínio psicológico é mais baixa. A ocorrência de comorbilidade de sintomas é mais provável em mulheres com alterações da saúde mental global e cuja perceção da qualidade de vida no domínio psicológico é mais baixa. Conclusão: O reconhecimento das dimensões sociodemográficas, clínicas e de qualidade de vida na deteção de alterações emocionais após LCA é fundamental, pois pode ser determinante na identificação de fatores que contribuem para o desenvolvimento de sintomas ansiosos e sintomas depressivos.
Data do prémio8 abr 2021
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorSandra Guerreiro (Supervisor) & Maria Vânia Silva Nunes (Supervisor)

Keywords

  • Ansiedade
  • Depressão
  • Lesão Cerebral Adquirida
  • Reabilitação

Designação

  • Mestrado em Neuropsicologia

Citação

'