Televisão, programação e batalha de audiências
: 2019, um ano de viragem

  • Maria Margarida Roquette de Eça Pinheiro (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

O ano de 2019 fica marcado na história da televisão portuguesa como o ano em que a SIC se torna líder de audiências, lugar ocupado pela TVI desde 2005. Esse momento não é singular e sucede a outras duas grandes reviravoltas no sector audiovisual português: a primeira quando a SIC ultrapassa a RTP1 enquanto líder de audiências em 1995; e a segunda quando a TVI ultrapassa a SIC na liderança das audiências em 2005.O nosso estudo procura responder à seguinte questão de investigação: “O que levou a SIC a liderar o mercado dos canais FTA (free to air) em 2019?”. A pertinência desta investigação prende-se com o facto de ser um acontecimento recente e, uma vez que pouco foi escrito até à data sobre este fenómeno, o objetivo desta investigação é contribuir para o entendimento da questão e explorar os fatores que levaram a SIC à liderança das audiências.De modo a contextualizarmos este acontecimento, contemplamos na revisão de literatura três áreas englobadas pela temática deste estudo: a história do audiovisual português; programação; e audiências. Após o enquadramento teórico, procedemos a uma metodologia mista: em termos quantitativos, realizamos uma análise de conteúdo das grelhas de programação dos canais generalistas RTP1, SIC e TVI, nos anos de 1995, 2005 e 2019, uma vez que são os três anos que representam pontos de viragem das audiências em Portugal. A análise das grelhas procura identificar possíveis alterações na programação que tenham conduzido a SIC à liderança das audiências; em termos qualitativos, recorremos a entrevistas à diretora de aquisições e gestão de formatos da SIC e ao diretor de programação da TVI em 2019.A análise das grelhas e entrevistas permite-nos concluir que em 2019 há um investimento por parte da SIC no entretenimento, nomeadamente em talk-shows e reality-shows, na informação, na ficção nacional (que compõe grande parte do seu prime-time) e na contratação de caras conhecidas do público. O canal privilegiou os conteúdos populares e falados em português (de Portugal). Ao mesmo tempo, cresce um ambiente de saturação na TVI, a nível interno e externo, e o canal não consegue investir na grelha de programação, contribuindo para a migração das audiências para a SIC. O somatório destes fatores auxiliou a SIC a conquistar a liderança das audiências até aos dias de hoje.
Data do prémio23 mar 2022
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorCatarina Duff Burnay (Supervisor)

Keywords

  • Televisão
  • Programação televisiva
  • Audiências
  • Canais generalistas FTA

Designação

  • Mestrado em Ciências da Comunicação

Citação

'