Ter um filho em tempos de Covid
: um estudo qualitativo sobre a maternidade e as implicações da pandemia por SARS-CoV- 2

  • Ana Rita Ribeiro Caetano Pinto (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

O presente estudo, exploratório, tem como objetivo compreender como é que um grupo de mulheres têm experienciado a maternidade durante a pandemia COVID-19 por SARS-CoV-2. A carência de informação acerca da maternidade vivenciada durante a pandemia COVID-19 motivou este estudo. Partindo de um guião semiestruturado, foram realizadas entrevistas junto de sete participantes que cujos filhos nasceram durante o período de pandemia, em Portugal (entre março de 2020 e junho de 2021). Procedeu-se posteriormente a uma análise semi-indutiva do seu conteúdo, seguindo uma metodologia qualitativa. A análise do conteúdo destacou como principais resultados: as participantes descrevem o que é para elas a experiência da maternidade, fazendo referências diretas ou indiretas à covid; foram mencionados aspetos maioritariamente positivos em relação à caracterização da experiência da maternidade propriamente dita. O apoio fornecido pelo pai do bebé foi referido como satisfatório, o que corrobora o que vem sendo escrito na literatura. Por último, o apoio da rede de apoio e de suporte social informal, recebido de familiares e amigos, foi descrito como inovador, no sentido de serem utilizadas novas estratégias para colmatar o distanciamento físico. Contudo, o apoio da rede mais formal divide a opinião das entrevistadas, pois uma parte considera-o como satisfatório enquanto a outra parte evidencia não ter correspondido às expectativas.
Data do prémio11 out 2021
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorMaria Xavier (Supervisor)

Keywords

  • Maternidade
  • Rede de apoio e de suporte social informal e formal
  • COVID-19

Designação

  • Mestrado em Psicologia

Citação

'