The role of Epstein-Barr virus stable intronic sequence-RNAs in early B Cell infection

  • Ana Pozo de Dios Gali Macedo (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

O vírus Epstein-Barr é um gamma-herpesvirus que infecta células epiteliais e células B
“naive”. Com uma prevalência de cerca de 95% na população mundial, é geralmente
adquirido durante a infância ou adolescência, sendo responsável por uma condição clínica,
designada mononucleose infeciosa, que não ameaça a vida. No entanto, particularmente em
indivíduos imunodeprimidos este vírus está implicado no aparecimento de linfomas e de
alguns carcinomas. A presença de “stable intronic sequence RNAs” (sisRNAs) codificados
pelo EBV foi detectada em linhas celulares EBV-positivas pela primeira vez em 2013 e a sua
função no ciclo de vida do vírus tem sido até agora desconhecida. Aqui é reportada a
produção do primeiro vírus knock-out para o sisRNA-1 e o estudo preliminar do seu
comportamento na infecção de células B. Os resultados obtidos a partir da monitorização da
proliferação celular e análises de FACS revelaram que a delecção do intrão codificado pelo
sisRNA-1 causa um atraso na proliferação celular no dia 8-pós infecção de células B, mas não
impede a proliferação mais tardia e a formação de LCLs. A transcrição de genes virais como o
LMP1 e a utilização dos promotores Cp vs Wp, bem como a expressão de proteínas virais
foram analisadas, mas nenhuma diferença significativa foi encontrada entre os vírus WT e o
sis1KO. Permanece por determinar se os efeitos observados são de facto uma consequência
do sisRNA-1 ou da disrupção do “splicing” de BHRF1 que consideramos ser uma
consequência possível da delecção do sisRNA-1.
Data do prémio10 abr 2017
Idioma originalEnglish
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorRobert E. White (Supervisor)

Designação

  • Mestrado em Microbiologia Aplicada

Citação

'