Trajetórias da joalharia contemporânea em Portugal
: artistas e contextos : 1963-2004

Tese do aluno

Resumo

A joalharia contemporânea em Portugal emergiu com visibilidade pública em 1963, sendo nessa data ainda denominada como ourivesaria moderna. As designações para os novos trabalhos que surgiam obrigaram à procura e inserção de novas terminologias que expandiram o significado etimológico do termo joalharia. Para uma definição da joalharia contemporânea, no capítulo 1, marca o início desta investigação. Centra-se na redefinição que sofreu e nos novos significados que adquiriu este segmento da joalharia que emergiu na década de sessenta. Joalharia contemporânea no contexto artístico português, o capítulo 2, prossegue situando a joalharia contemporânea face aos movimentos artísticos no período balizado por três exposições, duas individuais e uma coletiva. As primeiras, datadas de 1963 demarcam a singularidade de dois autores que se afirmaram redefinindo o termo joalharia, reverberando a época e os contextos artísticos subjacentes, e a terceira, de 2004, mostra o trabalho de um conjunto amplo de artistas de três gerações que tem como afinidade eletiva diversos tipos de vínculo à escola que motivou múltiplos “pontos de encontro”, nacionais e internacionais, em torno deste objeto de estudo. Os capítulos 3 e 6 ampliam o seu espectro temporal, de modo a perspetivar os períodos anterior e posterior à baliza cronológica deste trabalho. Esses dois capítulos – tal como o 4 e o 5 – pretendem indagar, sistematizar e analisar a documentação reunida no campo da joalharia contemporânea, estabelecendo um enquadramento das décadas inscritas no período demarcado. Um tempo que carecia de inventariação e análise de factos, ações, e trajetórias de artistas que trabalharam no contexto português. Esta investigação é sustentada com os depoimentos de artistas, especialistas e outros, que subsidiam a ausência de um corpo bibliográfico de referência sobre a joalharia contemporânea em Portugal. Esses testemunhos integram esta tese e evidenciam que este objeto de estudo não se encontra encerrado e, por isso, ainda está a construir a sua história. A consciência deste processo em construção move o leitor às considerações finais que diagnosticam e procuram dar resposta à explicação tardia desta pesquisa, bem como ditam a importância de dar continuidade a este trabalho no próximo futuro. Uma cronologia gráfica encerra este estudo, elencando diversos eventos e facilitando ao leitor uma leitura célere e sintética de quarenta anos sobre o tema.
Data do prémio13 nov. 2018
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorGonçalo Vasconcelos e Sousa (Supervisor)

Keywords

  • Arte
  • Contemporâneo
  • Exposições
  • Joalharia
  • Portugal

Designação

  • Doutoramento em Estudos de Património

Citação

'