Uma viagem de (re)descoberta e de (re)interpretação

  • Arlete Figueiredo Pereira dos Santos Ferreira (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Este trabalho centra-se na narrativa do meu percurso enquanto docente, uma viagem que se pretende de (re) descoberta e de (re) interpretação da minha identidade pessoal e profissional. Fundamentei-a em quadros teóricos que me facilitaram a apropriação dos propósitos que lhe estiveram implícitos, promotores dos sentidos que a nortearam e que dão corpo à profissional inscrita em mim. Percorre, em análise e reflexão contínua, três momentos significativos, porque intérpretes do meu desenvolvimento profissional, ao longo dos quais a ausência da supervisão inicial, na componente de projeto de formação e ação pedagógica, a partilha de algumas experiências, ainda que tímidas, de práticas de supervisão e de colaboração, bem como o desempenho de novas responsabilidades vão, num segundo momento, cruzando vontades, apontando pistas, abrindo caminhos. A minha viagem culmina num terceiro momento que, em crescendum, se inscreve numa experiência evolutiva de intensa formação profissional, supervisão e colaboração, sempre construindo consensos para encurtar distâncias numa escola que se pretende de aprendizagem colaborativa. E Agora? Que Caminho? É o epílogo do percurso onde se recolhem os fios condutores que o conduziram e o continuam a orientar – o trabalho em colaboração, a supervisão, com enfoque na ótica de gestão organizacional, e a formação contínua - refletidos sob um olhar crítico e analítico, sobre o meu presente e projetados agora em sentido futuro.
Data do prémio28 out. 2014
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorMaria do Céu Roldão (Supervisor)

Keywords

  • Conhecimento profissional
  • Colaboração
  • Desenvolvimento profissional
  • Formação profissional
  • Identidade profissional
  • Supervisão

Designação

  • Mestrado em Ciências da Educação

Citação

'