Velocidade de processamento na Esquizofrenia
: avaliação comparativa entre um grupo clínico e de controlo saudável

  • Andreia Daniela Cardante de Sá (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

É hoje um dado consensual que as pessoas com diagnóstico de esquizofrenia apresentam défices no desempenho cognitivo, com repercussões para o processo de recuperação e funcionamento psicossocial (Becker et al., 2010; Nielson, 2001; Pratt, Gill, Barret, & Roberts, 2007). Para avaliar o funcionamento cognitivo destes doentes e permitir estudar a eficácia de intervenções farmacológicas e psicológicas na melhoria do funcionamento a este nível, foi desenvolvida uma bateria consensual para avaliação neuropsicológica em pessoas com esquizofrenia - MATRICS Consensus Cognitive Battery (MCCB) (Green et al., 2004) -, já traduzida para cerca de 20 países. O presente estudo inserese num projeto de adaptação e validação da MCCB para Portugal, e tem como objetivo descrever e compreender as diferenças no desempenho em pessoas com diagnóstico de esquizofrenia e em controlos saudáveis, ao nível de um dos domínios cognitivos avaliados - velocidade de processamento. A amostra é constituída por um grupo clínico (N=20) e um grupo de controlo (N=20), e a velocidade de processamento foi avaliada através das três provas que integram a MCCB. Os resultados demonstraram existir diferenças significativas entre os grupos no desempenho de todas as provas, sugerindo a presença de défices nos doentes com esquizofrenia participantes neste estudo.
Data do prémio2015
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorFilipa Palha (Supervisor)

Keywords

  • MCCB
  • Cognição
  • Esquizofrenia
  • Velocidade de processamento

Designação

  • Mestrado em Psicologia

Citação

'