Violência por parte do parceiro íntimo
: preditores de perturbação de stress pós-traumática

  • Ana Maria Quelha Costa (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

A violência por parte do parceiro íntimo (VPI) tem sido associada ao desenvolvimento da perturbação de stresse pós-traumático (PTSD). A PTSD poderá desenvolver-se após ter sido exposto a eventos traumáticos, contudo, nem todas as vítimas a desenvolvem. Este estudo analisa os preditores da PTSD, considerando o impacto da VPI, do trauma na infância, dos estilos de vinculação e do suporte social numa amostra de vítimas e não vítimas de VPI. Trata-se de um estudo transversal com uma amostra de 196 participantes que responderam a questionários em forma de autorrelato. Os resultados revelaram que as vítimas de VPI apresentaram maior relato de trauma na infância, estilos de vinculação mais inseguros, níveis mais elevados de PTSD e menor suporte social, quando comparadas com as não vítimas. O trauma na infância revelou-se preditor da sintomatologia de PTSD. Este estudo mostra o impacto que a VPI possui na saúde mental e sublinha o papel do trauma e dos estilos de vinculação inseguros, ansioso e evitante, como fatores de risco para a PTSD. É importante o desenvolvimento de intervenções eficazes que abordem estes padrões específicos de vinculação na psicoterapia, de modo a reduzir a sintomatologia nas vítimas de VPI.
Data do prémio9 fev 2021
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorEleonora C. V. Costa (Supervisor)

Keywords

  • Violência por parceiro íntimo
  • Trauma na infância
  • Estilos de vinculação
  • PTSD

Designação

  • Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde

Citação

'